Alô, polícia

Um policial do 190 atendeu ao telefone e foi anotando o pedido de socorro:
– POR FAVOR, MANDEM ALGUÉM URGENTE, ENTROU UM GATO AQUI EM CASA!
– Mas como assim, um gato em casa?…
– UM GATO! ELE INVADIU A MINHA CASA E ESTÁ CAMINHANDO NA MINHA DIREÇÃO!
– Mas como assim? Você quer dizer um ladrão?
– NÃO IMBECIL! ESTOU FALANDO DE UM GATO MESMO, DESSES QUE FAZEM MIAU, PORRA!
– Mas o que tem de mais um gato ir na sua direção?
– ELE VAI ME MATAR, PUTA QUE PARIU! E VOCÊS SERÃO OS CULPADOS!
– Quem está falando?
– O PAPAGAIO, CARALHO

Mentira

Estava uma velhinha descansando com seu gato na cadeira de balanço na sacada da casa, refletindo sobre sua longa vida, quando – de repente – uma fada surge na frente dela e a informa que ela tem direito a três desejos.

– Bom…, – diz a velhinha – creio que eu gostaria de ser muito rica.

Pufff, a cadeira de balanço dela se transforma em puro ouro.

– Uau, eu acho que eu não me importaria de ser uma jovem e bonita princesa.

Puff, ela se transforma numa jovem e bonita mulher.

– E o seu terceiro desejo? – pergunta a fada pra ex-velhinha.

– Bom, você poderia transformar meu gato num formoso príncipe?

Puff, e diante dela está um jovem varão mais formosa que qualquer um poderia imaginar.

A ex-velhinha fica embasbacada olhando pro ex-gato, agora ator da Globo.

Então, com um sorriso de afrouxar os joelhos de qualquer mulher, o rapaz se aproxima e sussurra no ouvido da ex-velhinha:

– Garanto que agora você se arrepende de ter me mandado castrar…

Conversa de doidos

Um sádico, um masoquista, um assassino, um necrófilo, um zoófilo e um piromaníaco estão sentados num banco de jardim dentro de um sanatório, sem saber como ocupar o tempo. Diz o zoófilo:
– E aí, vamos transar com um gato?
Então diz o sádico:
– Vamos transar com um gato e depois torturá-lo!
E diz o assassino:
-Vamos transar com um gato, torturá-lo e depois matá-lo!
Diz o necrófilo:
– Vamos transar com um gato, torturá-lo, matá-lo e depois transamos com ele outra vez!
E diz o piromaníaco:
– Vamos transar com um gato, torturá-lo, matá-lo, transar com ele outra vez e atear-lhe fogo!
Segue-se um silencio, todos olham para o masoquista e perguntam:
– E aí? E diz o masoquista:
– Miau!

Brincando com Arco e Flecha

Joãozinho estava brincando com seu arco e flecha, que tinha ganho no Natal.

De repente ele soltou uma flecha que caiu no quintal da Dona Maria.

— Dona Maria — fala Joãozinho — posso pegar a flecha que caiu no seu quintal?

— Não, fale-me onde que está que eu pego!

— Er… Não, Dona Maria, deixe que eu pego…

— Fale onde está logo, menino, senão eu não pego mais!

— Tá bom, tá bom… Está no seu gato!