Circunstâncias

Valtão perdeu um braço num acidente de carro e ia todo cabisbaixo pela rua, quando viu um outro aleijado, sem os dois braços.

O cara ria e pulava. Valtão comentou admirado:

– Pô… Vivendo e aprendendo! Eu estou aqui chateado porque perdi um braço e você todo feliz sem os dois braços!

Ao que o outro respondeu:

– É que quero coçar a bunda e não posso!

Tradição natalina

Muitos anos atrás, na época do Natal, Papai Noel se preparava para sua viagem anual. Só que as coisas não estavam caminhando bem…

Primeiro, quatro de seus duendes ficaram doentes, e os duendes substitutos não conseguiram produzir os brinquedos com a mesma eficiência.

Papai Noel começou a se aborrecer, pois o prazo era curto até o Natal. Para piorar a situação, a sogra do Papai Noel veio lhe fazer uma visitinha rápida, mas acabou ficando…

Ele já não tinha muito tempo, e estava atrasado.

Quando ele foi por os arreios nas renas, não encontrou três delas, que tinham pulado a cerca e fugido. Além de outras duas que estavam grávidas e não podiam trabalhar.

Nessa altura Papai Noel já tava perdendo a esportiva.

Quando ele começou a carregar o trenó, um dos lados quebrou, e os brinquedos caíram todos no chão, quebrando-se em pedaços.

Frustrado, resolveu tomar um café com uísque para se acalmar. Mas, não achou nenhuma garrafa de uísque, pois os duendes haviam tomado tudo! Enquanto procurava por mais garrafas, deixou cair o vidro de café, que se quebrou em mil pedacinhos, fazendo a maior sujeira na cozinha. Foi buscar a vassoura e descobriu que os ratos tinham roído as cerdas!

Nesse momento tocou a campainha e Papai Noel foi atender. Era um anjo, com uma linda árvore de natal, que disse alegremente:

– Feliz Natal, Papai Noel. Não está um dia lindo? Onde você quer que eu ponha esta árvore?

E assim começou a tradição de se colocar um anjinho no topo da árvore de Natal…

Receita de Natal – Peru com Whisky

RECEITA DE NATAL
Peru com Whisky

Ingredientes:
01 Garrafa de Whisky – do bom, é claro!!
01 peru de aproximadamente 5 Kg
Sal, Pimenta e cheiro verde á gosto
350 ml de azeite extra virgem
500 g de bacon em fatias
Nozes moídas

Modo de Preparar

Envolver o peru no bacon e temperá-lo com sal, pimenta e cheiro verde á gosto.
Massageá-lo com azeite.
Pré-aquecer o forno por aproximadamente 10 minutos.
Servir-se de uma boa dose (caprichada) de Whisky enquanto aguarda.
Colocar o peru em uma assadeira grande.
Sirva-se de mais duas doses de Whisky.
Axustar o terbostato na marca 3, e, debois de uns binte binutos, botar para assassinar. Digu, assar a ave.
Derrubar uma dose de Whisky.
Bedois de beia hora, formar a baertura e controlar a asssadura do pato.
Tentar zentar na gadeira, servir-se de uooooootra dose sarada de Whisky.
Cozer (?), costurar (?), cozinhar (?), sei lá, foda-se o berú.
Deixááá o filho da puta no vorno por umas 4 horas.
Tentar retirar a merda do berú.
Mandar mais uma boa dose de Whisky prá dentro – de V. é claro.
Tentar novamente tirar o sacana do berú do vorno, porque na primeira deenndadiiiva dããão deeeeeeeuuuu.
Begar o berú que gaiu no jão, e, enxugar o filho da puta com o bano de jão e cologá-lo numa pandeja ou qualquer outra borra, bois, avinal, vc nem gossssssssta buito dessa bosta besbo.
Bronto!!!

Papai Noel, na visão de um engenheiro

Papai Noel, na visão de um engenheiro

1) Existem aproximadamente dois bilhões de crianças (pessoas com menos de 18 anos) no mundo. Porém, como Papai Noel não visita criança das religiões Muçulmana, Hindu, Judaica e Budista, isso reduz o trabalho na noite de Natal para 15 % do total, ou 378 milhões de pessoas. A uma taxa média de 3,5 crianças por lar, tem-se um total de 108 milhões de lares, considerando que haja pelo menos uma criança boazinha em cada lar.

2) Papai Noel tem cerca de 31 horas de Natal para trabalhar, graças à diferença de fuso-horário e à rotação da Terra, considerando que ele viaje de leste para oeste (o que parece lógico). Isso resultaria em 967,7 visitas por segundo, e significa que, para cada casa cristã com uma criança boazinha, Papai Noel tem cerca de 1/1000 segundo para estacionar o trenó, saltar, pular na chaminé, encher as meias, distribuir os presentes restantes sob a árvore, comer algum lanche que tenha sido deixado para ele, subir de volta pela chaminé, entrar no trenó e ir até a próxima casa. Considerando que cada uma das 108 milhões de paradas esteja distribuída uniformemente pelo mundo (o que, naturalmente, sabemos ser falso, mas será aceito para fins de cálculo), estamos falando agora de aproximadamente 1,25 km por casa – uma viagem total de 121,5 milhões de km, sem contar idas ao banheiro e descansos. Isso significa que o trenó do Papai Noel move-se a uma velocidade de 1.046 km/s – 3.000 vezes a velocidade do som. Para fins de comparação, o veículo mais veloz já construído pelo homem, a sonda espacial Ulisses, move-se a acanhados 44,1 km/s, e uma rena normal pode correr a 24 km/h (no máximo).

3) A carga útil do trenó representa um outro elemento interessante. Considerando que cada criança não receba nada mais que um Lego médio (907 g), o trenó levaria mais de 500 mil toneladas, sem contar o peso do “bom velhinho”. Em terra, uma rena normal não puxa mais que 136 kg. Mesmo admitindo que renas “voadoras” pudessem puxar dez vezes o normal, o serviço não poderia ser feito com oito ou nove delas – Papai Noel precisaria de 360.000 renas. Isso aumentaria a carga, sem contar o peso do trenó, em mais 54 mil toneladas, ou aproximadamente sete vezes o peso do Queen Elizabeth (o navio, não a monarca). 4.500 mil toneladas viajando a 1.046km/s criam uma enorme resistência do ar. Isso aqueceria as renas da mesma maneira que uma nave espacial ao reentrar na atmosfera da Terra. O primeiro par de renas absorveria 14,3x 10 elevado a 19 joules de energia por segundo. Em resumo, elas explodiriam em chamas quase que instantaneamente, explodindo as renas atrás delas e criando estrondos sônicos ensurdecedores em seu rastro. Todo o conjunto de renas seria vaporizado em 4,26 milésimos de segundo, ou quase, quando Papai Noel atingisse a quinta casa em sua viagem.

4) Porém, nada disso importa, pois o Papai Noel, com a aceleração resultante de uma parada brusca a partir de 1.046 km/s em 0,001 segundo, estaria sujeito a uma forca de 17.000 G’s. Um Papai Noel de 113 kg (que parece ridiculamente magro) seria imobilizado no fundo do trenó por 1.957.258 kgf, o que esmagaria instantaneamente os seus ossos e órgãos, reduzindo-o a uma bolha de plasma cor-de-rosa.

5) Conclusão: se Papai Noel existiu, ele já está morto.

Presente Inusitado

O pai chega para o Joãozinho e pergunta:
– O que você vai pedir para o Papai Noel esse ano?
– Um revólver de verdade!
– O quê? Você está maluco?
– Não, estou não! Vou pedir um revólver de verdade!
– Nada disso, você está proibido de fazer isso!
– Eu vou fazer!
– Escuta aqui, ô seu pirralho, você sabe quem é que manda nesta casa?
– Por enquanto é você… mas a hora que eu tiver um revólver de verdade…