Campanha contra censura nas redes sociais

Como fugir da censura das redes sociais: Tutorial

Anúncios

O papagaio e o wisky

Nervoso com a turbulência, o sujeito, todo educado, pede pela quinta vez para a aeromoça lhe trazer um wisky, mas ela continua fingindo que não o ouve.

Sentado ao seu lado, o papagaio comenta:

— Você está sendo gentil demais com a moça! Mulher gosta de ser maltratada! Quer ver só?

E assim que a aeromoça passa pelo corredor, o papagaio grita:

— Ô, sua filha de uma puta, me traz logo um copo de wisky com bastante gelo!

Dois minutos depois ele é atendido.

— Viu como funciona?

O sujeito torna a fazer o seu pedido, educadamente e nada.

Dez minutos depois o papagaio, de novo:

— Aí, sua vagabunda do caralho! Não está vendo que o meu copo está vazio? Traz lá mais uma dose dessa porra de wisky, sua piranha!

Um minuto depois o copo do papagaio está cheio novamente.

Aí o sujeito perde a paciência.

— Escuta aqui, sua vaca! Traz uma dose de wisky pra mim também senão eu vou lhe enfiar um cacete nesse teu rabo fedido!

Dois minutos depois a aeromoça volta acompanhada de dois seguranças que pegam o passageiro pelo colarinho, abrem a porta do avião e o atiram a dois mil metros de altura.

Antes de cair, ele ainda ouve o papagaio comentar:

— Pra quem não voa, este cara é muito folgado, não é?

U2 em Lisboa

Em um concerto da banda U2 em Lisboa, Portugal, Bono Vox pediu silêncio ao público e depois começou a bater palmas. Olhando para as pessoas, que estavam em silêncio, ele disse no microfone:

– Eu quero que vocês pensem bem nisso: A cada batida de minhas mãos, uma criança morre na África!

Então surgiu nas arquibancadas, em alto grito, uma voz portuguesa:

– Então pára de bateire, ó filho da puta!

Joãozinho japonês

No primeiro dia de aula, numa escola secundária dos EUA, a professora apresentou aos alunos um novo colega, Sakiro Suzuki, vindo do Japão.

A aula começa e a professora:

– Vamos ver quem conhece a história americana. Quem disse: “Dê-me a liberdade ou a morte?”

Silêncio total na sala. Apenas Suzuki levanta a mão:

– Patrick Henry em 1775 na Filadélfia.

– Muito bem, Suzuki. E quem disse: “O estado é o povo, e o povo não pode afundar-se?”

Suzuki:

– Abraham Lincoln, em 1863, em Washington.

A professora olha os alunos e diz:

– Não têm vergonha? Suzuki é japonês e sabe mais sobre a história americana que vocês!

Então, ouve-se uma voz baixinha, lá ao fundo: “japonês filho da puta!”

– Quem foi? – grita a professora.

Suzuki levanta a mão e, sem esperar, responde:

– General McArthur, em 1941, em Pearl Halbour.

A turma fica super silenciosa… apenas ouve-se do fundo da sala: “Acho que vou vomitar.”

A professora grita:

– Quem foi?

E Suzuki:

– George Bush Sênior, ao Primeiro-Ministro Tanaka, durante um almoço, em Tókio, em 1991.

Um dos alunos fala: “Chupa o meu pau!”

E a professora, irritada:

– Acabou-se! Quem foi agora?

E Suzuki, sem hesitações:

– Bill Clinton à Mônica Lewinsky, na Sala Oval da Casa Branca, em Washington,em 1997.

E outro aluno fala ao fundo: “Suzuki de merda!”

E Suzuki responde:

– Valentino Rossi, no Grande Prêmio de Moto velocidade, no Rio de Janeiro,em 2002.

A turma fica histérica, a professora desmaia, a porta se abre e entra o diretor, que diz: “Que merda é essa? Nunca vi uma confusão deste tamanho!”

E Suzuki, bem alto:

– Lula, para o José Dirceu, quando estourou o escândalo dos Correios.

Seduzindo Eva

Sabe por que Eva comeu a maçã?
No início, Eva não queria comer a maçã.
– Come, disse a serpente, e serás como os anjos!
– Não – respondeu Eva.
– Terás o conhecimento do Bem e do Mal, insistiu a víbora.
– Não!
– Serás imortal.
– Não!
– Serás como Deus!
– Não, e não!
A serpente já estava desesperada, louca, e não sabia o que fazer para que a Eva comesse a maçã. Até que teve uma idéia. Ofereceu novamente a fruta e disse:
– Come boba!!! Emagrece!!!