Prolixia

“Um homem, uma palavra. Uma mulher, um dicionário.”
(via ‏@DenyMoore)
Anúncios

Homem gosta é de homem!

HOMEM GOSTA É DE HOMEM!
(Mário Prata)

Homem gosta de homem! Disse, corajosamente, o cartunista Miguel Paiva (Radical Chic) na semana passada no gostoso (e gostosa) Marília Gabi Gabriela. É preciso ter peito para fazer-se uma declaração dessa em público. E, quem tem peito, geralmente, são as mulheres.E a Marília retrucou:

– Mulher também.

Escrevi e montei uma peça há uns anos atrás, chamada Bésame Mucho (que depois virou filme do Ramalho). Esta peça tratava justamente deste assunto.

A relação de ternura entre dois homens. Da infância até a maturidade. Antes que alguém viesse dizer que era coisa de viado, tive que inventar uma palavra para explicar a relação entre os dois personagens masculinos. A palavra era “homoternurismo” e, para minha infelicidade, até hoje não se incorporou ao Aurélio. Mulher é bom, é ótimo, nem se discute. Mas que os homens preferem os homens, também não se discute. Desde a infância, menino gosta de brincar com menino. Clube do Bolinha. Menina não entra! Na adolescência, é a mesma coisa.

Temos olhos para os seios e os bumbuns da meninas, mas no meu time de futebol elas não entravam. Era rapaz de um lado e as meninas do outro. A gente casa, ama a esposa da gente, tem filhos, mas não vê a hora de ir para o botequim tomar umas e outras com os amigos. Os amigos do peito.

Já notaram que os homens não têm amigas do peito? Têm amigas com peito. Na hora da confidência mais confidencial, na hora do aperto, do ombro amigo, é o amigo do peito (para se chorar) que está ali. Favor não confundirem, jamais, homoternurismo com homossexualismo. E a gente vai crescendo e vai formando o nosso time de amigos eternos, confiáveis, pau (ops!) pra toda obra.

O domingo, por exemplo, foi feito para se passar com os amigos. O jogo de futebol, os gols na televisão, a cervejinha gelada. Mas qual é a mulher que não quer ir a “um cineminha” no domingo? Devia ser proibido mulheres aos domingos, dizia um meu amigo do peito, casado.

Tudo isso que eu escrevi aí em cima, se for mesmo válido, só é válido até uma certa idade. A idade que eu estou agora. Quase cinquenta anos, cheio de amigos e sem nenhuma mulher. Talvez por pensar assim.

“Um misógino!”, diriam elas. Mas o mesmo Aurélio, que não consolidou o homoternurismo, diz que misoginia é uma “repulsa mórbida do homem ao contato sexual com as mulheres”. Não é o caso.

E, outro dia, discutia isso com um velho amigo velho de 84 anos. Ele concordou, em termos, do alto de sua sabedoria de ancião. Mas fez uma ressalva. Jogou na minha cara:

– Daqui para a frente, é melhor começar a convidar mulheres para ir ao jogo de futebol. É melhor ir aprendendo a tomar caipirinha com mulheres no sábado antes da feijoada. Já está na hora de parar de reparar apenas nos seios e nas bundinhas da mulheres. As mulheres têm mais alma que os homens!

– E daí?, respondeu o machão aqui.

– E dai, meu filho, que você na velhice vai ficar chato, intransigente, metódico, sistemático. Aliás, já está ficando. E não tem nenhum amigo do peito nessa hora para te socorrer. Se você chegar sozinho na velhice, não conte comigo, que eu já fui embora. Quem sempre cuidou de você foram as mulheres. A começar pela sua mãe.

– Você está querendo que eu arrume uma outra mãe?

– Não, meu filho. Uma mulher. Vai por mim, mulher é muito melhor que homem. E quanto mais velhas ficam, melhor nos entendem. Ao contrário dos homens. E pediu mais uma caipirinha, enquanto olhava o traseiro da jovem, muito jovem, garçonete. Encerrou, com o olhar distante:

– Mulher é o que há, menino! Trate logo de arrumar uma, enquanto você está vivo… E quer saber de mais uma coisa? Esse papo de homoternurismo, pra mim, é coisa de viado!

O homem e a fruta

O HOMEM E A FRUTA

1- Homem Melancia
Aquele que é redondo, pesado, cheio de caroço e tem a casca grossa.

2- Homem Maracujá
É aquele que tem a cara enrugada e quase sempre está azedo.

3- Homem Morango
É bonito, vistoso, mas estraga com facilidade.

4- Homem Pêssego
Como a maioria, está em conserva.

5- Homem Côco
Tem a cabeça dura e cheia de água.

6- Homem Romã
Ninguém sabe onde encontrar

7- Homem Pêra
Tem o tronco fino e a bunda grande.

É duro ser homem…

É DURO SER HOMEM…

É duro ter que suportar (sem demonstrar):

A dor física e moral de uma bolada no saco (uuuhhh!);
O incômodo de uma cotovelada no gogó;
A tortura de usar terno no verão;
O suplício de fazer a barba todo dia;
O desespero de uma cueca apertada;
O prazer adolescente de soltar um bom arroto;
A loucura que é fingir indiferença diante de uma mulher sem sutiã;
Possuir a superior capacidade de entrar no barbeiro e dizer apenas: “Corta ai!”;
Viver sobre o permanente risco de ter que entrar numa briga;
Pilotar a churrasqueira;
Ter que resolver os problemas do computador;
Ter que reparar a roupa nova dela;
Ter que reparar que ela trocou o perfume;
Ter que reparar que ela trocou a tintura do cabelo de Imédia 713 mlourocendro natural para 731 louro bege;
Ter que jamais reparar que ela tem um pouco de celulite;
A importância de uma decisão de campeonato para a humanidade;
Ter que conversar sobre aplicações, debêntures, dólares, commodities, marcos, CDBs e RDBs, mesmo que o seu salário mal dá para chegar ao final do mês;
Trabalhar para cacete em prol de uma família que reclama que ele trabalha para cacete!;
Desviar os olhos do decote da secretária, que faz de distraída e deixa a blusa desabotoada até o umbigo;
Trabalhar com mulher!!! Aqui para não dizer se é possível discutir a sério um assunto de trabalho com alguém que use batom vermelho, perfume atrás da orelha, cabelos soltos que balançam ao vento e saia justa?
E quando ela cruza as pernas…
Ter a obrigação de ser um atleta sexual;
Ter pavor de broxar na hora H;
Ter a suspeita que ela, com todos aqueles suspiros e gemidos, só está tentando nos incentivar;
Ter a suspeita que ela no fundo, no fundo, está comparando nosso desempenho ao do Carlão;
Ouvir um NÃO, virar conformado para o lado e dormir tranqüilo, apesar da vontade de quebrar todo o quarto e fazer um escândalo;
Oferecer para apertar a bisnaga da pomada, na tentativa de dividir com ela a aporrinhação que é colocar o diafragma;
Se esforçar para lembrar a escalação da seleção de 70 enquanto espera ela gozar primeiro;
Entrar numa boate de strip-tease, dessas repletas de garotas baratas e garotas nem tão garotas assim, alegando pura “curiosidade antropológica”;
Os desagradáveis sonhos molhados!!!;
Ter que ouvi-la dizer que não tem uma única roupa;
Parar para comer frango no domingo na casa dos sogros, discutir política com aquele velho reacionário, tratar bem os sobrinhos e se controlar para não dar na cara do irmão cara de pau dela, que veio pedir dinheiro emprestado de novo!!!;

Depois elas ainda acham que é fácil, só porque nós não menstruamos!!!