Mentir só por uma causa nobre

Sempre dizer a verdade é importante e pensar nas consequências também. Se você mentir é melhor ter uma excelente razão.

Um dia um carpinteiro buscava madeira cortando o galho de uma árvore ao lado de um rio e seu machado caiu dentro do rio. O infeliz carpinteiro suplica a Deus que lhe aparece e pergunta:

– Por que você está chorando?

O carpinteiro responde que seu machado havia caído no rio e Deus entra no rio do qual tira um machado de ouro e pergunta:

– É este seu machado?

O nobre carpinteiro responde:

– Não Deus, não é esse.

Deus entra novamente no rio e desta vez tira um machado de prata.

– E este é seu?

– Também não – responde o carpinteiro.

Deus volta ao rio e tira um machado de madeira e pergunta:

– É este teu machado?

– Sim – responde o carpinteiro. Deus estava contente com a sinceridade do carpinteiro e o mandou de volta pra casa dando-lhe os 3 machados de presente.

Um dia, o carpinteiro e sua esposa estavam passeando nos campos quando ela tropeçou e caiu no rio. O infeliz carpinteiro suplica a Deus que aparece e pergunta:

– Por que você está chorando?

O carpinteiro responde que sua esposa caiu no rio e imediatamente Deus mergulha e tira a Luana Piovani do rio e pergunta:

– É esta sua esposa?

– Sim, sim – responde o carpinteiro e Deus se enfurece.

– Mentiroso!!! – exclama.

E o carpinteiro rapidamente se explica:

– Deus, me perdoe, foi um mal entendido. Se eu dissesse que não, então o Senhor me tiraria a Ana Paula Arósio do rio, depois se eu dissesse que não era ela o Senhor tiraria minha mulher e quando eu dissesse ‘sim’ então o Senhor mandaria eu ficar com as 3. Mas eu sou um humilde carpinteiro e não poderia manter as 3, só por isso eu disse ‘sim’ para a primeira delas.

E Deus o perdoou.

Moral da história
Os homens só mentem por causas nobres e com boas intenções!

Anúncios

A origem dos 10 mandamentos

Deus perguntou aos Gregos:
– Vocês querem um mandamento?
– Qual seria o mandamento, Senhor?
– Não matarás!
– Não, obrigado. Isso interromperia nossa sequência de conquistas…

Então Deus perguntou aos Egípcios:
– Vocês querem um mandamento?
– Qual seria o mandamento?
– Não cometerás adultério!
– Não, obrigado, isso iria estragar nossos finais de semana…

Deus perguntou então aos Fenícios:
– Vocês querem um mandamento?
– Qual seria o mandamento?
– Não roubarás.
– Não obrigado, isso arruinaria nossos negócios …

E assim, Deus foi perguntando a todos os povos, até chegar aos Judeus:
– Vocês querem um mandamento?
– Quanto custa ?
– Nada, é de graça.
– Então manda uns dez…

Negociação

Deus resolveu criar uma companheira para Adão:
– Será o mais sublime, inteligente e sensível dos seres – disse Deus.
– E o que isso vai me custar? – perguntou Adão.
– Um braço, um rim, uma orelha, metade dos cabelos, um fêmur e três dedos do pé.
– E o que o Senhor pode fazer por uma costela?

Deduções infantis

Joãozinho estava fazendo a lição de casa quando resolve perguntar à sua mãe:
– Mamãe, Deus existe?
– Claro, meu filho! – a mãe responde.
– E ele é homem ou mulher?
– Ele é homem e também mulher! – diz a mãe, após uma breve reflexão.
– E ele é branco ou negro?
– Ele é branco e também negro!
– E ele gosta de criancinhas? – pergunta o menino, cada vez mais interessado.
– Sim, meu filho! Ele adora as criancinhas!
– Puxa, mamãe! Estou achando que esse tal de Deus é o Michael Jackson!

Culpados

Um casal tinha dois filhos, um de 8 e outro de 10 anos, que eram extremamente travessos. Eles estavam sempre aprontando e seus pais sabiam que, se houve alguma travessura na cidadezinha onde moravam, eles com certeza estariam metidos nisso.

A mãe dos garotos ficou sabendo que o novo padre da cidade tinha tido bastante sucesso em disciplinar crianças. Então ela
pediu a ele que falasse com os meninos. O padre concordou, mas pediu para vê-los separadamente.

A mãe então mandou primeiro o filho mais novo, pela manhã, e o mais velho iria conversar com o padre à tarde.

O padre, um homem alto com uma voz de trovão, sentou o garoto e perguntou-lhe austeramente: “Onde está Deus?”.

O garoto abriu a boca, mas não conseguiu emitir nenhum som. Ficou lá sentado com a boca aberta e os olhos arregalados. Então o padre repetiu a pergunta num tom ainda mais severo: “Onde está Deus?”. Mais uma vez o garoto permaneceu de boca aberta sem conseguir emitir nenhuma resposta. Então o padre levantou ainda mais a voz, e com o dedo no rosto do garoto, berrou: “‘ONDE ESTÁ DEUS?”

O garoto começou a gritar e saiu correndo da igreja diretamente para casa e trancou-se no armário do quarto. Quando o irmão mais velho o encontrou no armário, perguntou: “O que aconteceu?”

O irmão mais novo, ainda tentando recuperar o fôlego, respondeu:

“Cara, desta vez nós estamos MESMO encrencados. Deus sumiu, e eles acham que a culpa é NOSSA”