A viagem

A loira gostosona estava para se suicidar, ia se jogar no mar no cais da Praça 15 no Rio de Janeiro, daí apareceu um marinheiro.

– Moça, não faça isso!

– Vou me jogar, minha vida é uma merda…

– Não! Olha, meu navio está de partida para a Europa. Por que você não vem comigo e depois pensa no que faz? Se chegando lá você ainda quiser se matar, pelo menos você conheceu a Europa. A loira achou a proposta razoável e seguiu com ele para um bote salva-vidas onde ela viajaria clandestina. O marinheiro ficou de trazer comida e água todas as noites pra ela. E, assim, foi durante 2 semanas. Ele trazia comida água e aproveitava dava uma “comidinha” nela. Comida, água e “comidinha”…

Até que um dia o Capitão, junto com um grupo de inspetores foi fazer uma inspeção nos botes e descobriram a loira. Ela, sem outra saída, resolveu contar a verdade.

– Olha, eu estou aqui, seguindo para a Europa porque um marinheiro me trouxe. Todas as noites ele me traz comida, água e dá uma trepadinha comigo e vai ser assim até chegar na Europa. Ainda falta muito?

– Moça, esta é a barca que faz a travessia Rio-Niterói.

Passagem para o Esbui

O capiau vai a uma estação ferroviária para comprar um bilhete.

– Quero uma passagem para o Esbui – solicita ao atendente.

– Não entendi, o senhor pode repetir?

– Quero uma passagem para o Esbui!

– Sinto muito, senhor, não temos passagem para o Esbui.

Aborrecido o caipira afasta-se do guichê, aproxima-se do amigo que o estava aguardando e lamenta:

– Olha Esbui, o homem falou que pra você não tem passagem não!

Telefonando para casa

O sujeito está viajando a negócios há duas semanas, quando resolve ligar para casa:
– Alô!
– É a Maria?
– É…
– Eu quero falar com a patroa!
– A patroa está dormindo…
– Dormindo a esta hora? Quatro da tarde! Chama ela mesmo assim!
– É que ela está no quarto com o namorado.
– Com o namorado?
– Sim!
– Escuta uma coisa, Maria, você quer ganhar 10 mil.
– Quero sim!
– Então, va até o escritório, pegue o revólver na primeira gaveta e mate os dois.
– Pera aí…
Pouco depois.
– Pronto, e agora o que eu faço?
– Agora você joga os corpos na piscina…
– Piscina? Aqui não tem piscina não!
– Não???!! Ai não é o 560-1921?

Voltando de Viagem

Ao chegar de viagem, dona Tereza pergunta para o filho de cinco anos:
– E aí, Joãozinho? Correu tubo bem por aqui na minha ausência?
– Tudo mamãe! Só teve um dia que deu uma chuva muito forte e eu fiquei com medo e o papai veio dormir com eu.
– Comigo, Joãozinho! – corrigiu a empregada.
– Não, Maria! Isso foi no sábado! Eu estou falando de domingo, quando choveu!