Custo da ligação

O Papa está visitando Jerusalém e tem um encontro com o Grande Rabino. Ele vê um telefone esquisito ao lado do Rabino e pergunta para que serve.

– É minha linha direta com o Senhor! – responde o Rabino.

O Papa não acredita.

O Grande Rabino insiste para que o Papa experimente.

Enfim, o Papa aceita, e ele consegue uma ligação com Deus. Eles mantêm uma longa conversa. Depois de colocar o fone no gancho, o Papa agradece:

– Muito obrigado. Isto foi ótimo. Mas, por favor, eu quero pagar a ligação. Quanto é que foi?

O Rabino, é claro, recusa categoricamente. Mas o Papa insiste, e finalmente o Rabino capitula. Ele consulta a operadora e diz ao Papa o valor em shekels.

O Papa tira do bolso um maço de notas e entrega a quantia ao Rabino.

Alguns meses depois, o Rabino faz uma visita a Roma e é recebido pelo Papa.

E lá tem um telefone idêntico ao que o Grande Rabino tem em Jerusalém. O pontífice lembra-se de um assunto importante e pergunta se pode usar o telefone. O Papa autoriza de bom grado, e o Grande Rabino conversa um tempão com Deus. E depois, é claro, ele pede para pagar a ligação. O Papa recusa, é óbvio, mas finalmente concorda em aceitar e informa o valor em liras. Convertidos valores, custa o equivalente a 10% do que pagou o Papa anteriormente.

O Rabino fica surpreso:

– Por que tão barato?

E o Papa responde:

– Ligação local.

Encontrando o Papa

Lula vai visitar o Papa (quando não estava preso) e, no final da audiência, Sua Santidade coloca a mão no bolso da batina e diz:

– Espere, meu filho. Eu vou lhe dar um terço…

– Nada feito! – protesta o político – Só aceito se for a metade!

O Bêbado, o padre e a artrite


Num ônibus, um padre sentou-se ao lado de um bêbado que, com dificuldade, lia o jornal.
De repente, com a voz ‘empastada’, o bêbado perguntou ao padre:
– O senhor sabe o que é artrite?
O pároco logo pensou em aproveitar a oportunidade para passar um sermão no bêbado e respondeu:
– É uma doença provocada pela vida pecaminosa e sem regras: excesso de consumo de álcool, certamente mulheres perdidas, promiscuidade, sexo, farras e outras coisas que nem ouso dizer.
O bêbado arregalou os olhos, calou-se e continuou lendo o jornal.
Pouco depois o padre, achando que tinha sido muito duro com o bêbado, tentou amenizar:
– Há quanto tempo o senhor está com artrite?
– Eu? Eu não tenho artrite! Diz o jornal que, quem tem é o Papa!

Entrando no Céu

Chegaram juntos ao céu um advogado e um papa.

São Pedro mandou o advogado se instalar um uma bela mansão de 800 metros quadrados, no alto de uma colina, com pomar, piscina, etc…

O papa, que vinha logo atrás, pensou logo que seria contemplado com algum tipo de palácio. Mas ficou pasmo quando São Pedro disse que ele iria morar num quarto e sala na periferia do céu.

Irritado, o Santo Padre reclamou:

– Não estou entendendo mais nada! Um sujeitinho medíocre como esse, simples advogado, recebe uma mansão
e eu, Pontífice da Igreja do Senhor, vou morar em uma espelunca!

Ao que São Pedro respondeu:

– Espero que Sua Santidade compreenda! De papa o céu está cheio, mas advogado, esse é o primeiro que recebemos!