Bêbado inconveniente

BÊBADO INCONVENIENTE

No ponto do ônibus, o bêbado, vê a mulher e diz:
– Você é feia, hein?!
A mulher não diz nada. E o bêbado volta a dizer:
– Nossa, mas você é feia demais!
A mulher finge que não da ouvidos.
E o bêbado torna a dizer:
– Puta merda! Mas você é feia demais!
A mulher não se aguenta e diz:
– E você e um bêbado.
– O bêbado: E, mas amanhã eu melhoro!

A freada

O bêbado entrou no ônibus, parou lá na frente e apontando para o lado direito, disse:
– Todo mundo desse lado de cá é veado!
E apontando para o outro lado:
– E todo mundo desse lado é vagabundo!
Um passageiro, inconformado, levantou-se e disse:
– Eu não sou veado!
E o bêbado:
– Então passa para o lado de lá pra não fazer confusão!
Nisso, o motorista furioso freiou o ônibus bruscamente fazendo com que todos os passageiros caíssem no chão, levantou-se,
apontou o dedo na cara do bêbado e berrou:
– Quem foi que você chamou de veado?
E o bêbado:
– Agora eu não sei mais… você misturou tudo!

Bêbado no ônibus

O bêbado entra no ônibus lotado, se espreme daqui, se espreme dali, vai se esgueirando até mais a frente. Na primeira freada brusca, ele cai por cima de uma beata que, irritada, pragueja:
– Talvez o senhor não saiba, mas o senhor vai para o inferno!
E o bêbado, puxando a campainha desesperadamente:
– Pára, motorista! Pára, que eu peguei o ônibus errado!

No ônibus

A mulher estava em pé num ônibus, segurando-se numa daquelas barras, mostrando as suas axilas cabeludas, quando chega um bêbado e lhe diz:
– O bailarina… o bailarina…
A mulher fingiu que não era com ela e virou o rosto para o outro lado.
Mas o bêbado continuou.
– O bailarina… o bailarina… olha pra mim bailarina…
A mulher, muito emputecida vira-se para ele e berra:
– Quem foi que te falou que eu sou bailarina?
E o bêbado:
– Se a senhora não É bailarina, como É que consegue botar o pé aí em cima?