A ceia

Estavam reunidos em um almoço oferecido por um dos milhares de ouvintes após um costumeiro sermão de horas em que Jesus ministrou na Galiléia.

Desde cedo tanto ele como seus Apóstolos nada haviam comido, e estes agradeceram a Deus por Jesus ter aceitado este almoço, oferecido tão generosamente, afinal já passavam das 14h00 e ainda não haviam comido nada.

Reunidos em volta da mesa, os pratos se apresentavam por demais apetitosos. Pedro já ia lançando mão na travessa de frango quando o mestre diz:

– Pedro, Pedro, não irás lavar primeiro as mãos?

Recompondo-se, Pedro diz:

– Sem dúvida ó grande mestre, já ia agora mesmo fazê-lo. E Pedro entra na fila para lavar as mãos.

Tão logo termina a tarefa, volta a se recostar ao redor da mesa e lançando mão na travessa onde estava o frango é novamente interrompido por Jesus que diz:

– Sem dúvida não iremos nos alimentar sem antes agradecermos ao Pai por esta generosa mesa, não é mesmo Pedro?

Novamente se recompondo Pedro diz:

– Lógico meu Senhor. Por favor, represente-nos em oração.

– Com o maior prazer meu caro Pedro.

E Jesus inicia uma oração que parece não ter mais fim. Pedro nesta altura do campeonato já não se aguenta de tanta fome, principalmente com o delicioso cheiro do frango que exala de uma das travessas sobre a mesa.

Assim sendo não se contém, pega uma coxa e mesmo enquanto Jesus orava, Pedro devora o suculento pedaço.

Ao terminar a oração, Jesus abre os olhos e olhando para a travessa de frango percebe que o mesmo agora somente tem uma coxa. Nisto pergunta a Pedro.

– Não acha interessante caro Pedro, o frango sobre a mesa para nos alimentarmos dele ter apenas uma perna?

Pedro mais do que depressa responde:

– Não, não acho não meu Senhor. Não sabias tu que nesta região é comum encontrarmos frangos de apenas uma perna?

E nesta hora percebe um frango que dorme empoleirado próximo a uma janela e diz:

– Veja o Sr. mesmo meu Senhor aquele frango, tem apenas uma perna.

Jesus com uma cara de desconfiado e não acreditando na cara de pau de Pedro, chega perto do frango e grita:

– Passa, passa!

E o frango acorda e sai andando com suas 2 pernas.

Em seguida Jesus olha para Pedro e ameaçando uma resposta é imediatamente interrompido pelo mesmo, que diz:

– Mestre, mestre, o Sr. não perde a mania. Sempre fazendo seus milagres, hein?

Por que o frango cruzou a estrada?

POR QUE O FRANGO CRUZOU A ESTRADA?

Algumas respostas:

PROFESSOR PRIMÁRIO: Porque queria chegar do outro lado.

PLATÃO: Porque buscava o bem.

ARISTÓTELES: Esta’ na natureza dos frangos cruzar a estrada.

MARX: Era uma inevitabilidade histórica.

MOISÉS: E Deus desceu dos céus e disse ao frango: Cruza a estrada. E o frango cruzou a estrada e todos se regozijaram.

SADAM HUSSEIN: Foi um ato de rebelião e o fato de termos jogado sobre ele 50 toneladas de gás tóxico foi plenamente justificado.

RONALD REAGAN: Esqueci.

CAPITÃO KIRK: Para ir onde nenhum frango jamais havia chegado.

HIPÓCRATES: Devido a um excesso de humores em seu pâncreas.

ANDERSEN CONSULTING: A desregulação do lado da estrada onde se encontrava o frango ameaçava sua posição dominante no mercado. O frango enfrentava importantes obstáculos para criar e desenvolver as competências necessárias para encarar a competitividade do mercado. A Andersen Consulting, em uma relação de sócio e cliente, ajudou o frango desenhando sua estratégia de distribuição física e processos de implantação. Empregando o Método de Integração Avícola (MIA), a Andersen Consulting ajudou o frango a utilizar suas habilidades, metodologia, conhecimento, capital e experiências para adequar o pessoal ao processo e tecnologia do frango no apoio de sua estratégia global dentro de um marco de trabalho de Gestão de Programas. A Andersen Consulting convocou uma equipe multidisciplinar de analistas de estradas e melhores frangos que, junto com consultores da Andersen com profundas habilidades na industria de transporte, promoveram durante dois dias uma serie de reuniões com o objetivo de alavancar seu capital pessoal de conhecimento, tanto explicito como implícito, e de permitir-lhes obter sinergias entre si para conseguir as metas implícitas da entrega e modelo ótimo e implementando um marco de valores de empresa através da continuidade de processos avícolas. As reuniões se realizaram em um entorno que reproduzia um parque, possibilitando e criando um entorno de alto impacto que estava estrategicamente situado, centrado na industria e elaborando uma mensagem consistente, clara e única frente ao mercado, alienado com a missão, visão e valores principais do frango. Isto conduziu ‘a criação de uma solução integradora de negocio total. A Andersen Consulting fez com que a mudança do frango ocorresse com maior sucesso. O frango conseguiu a certificação de AENOR, cumprindo a norma ISO 9000. (Realmente, o frango morreu atropelado por demorar a atravessar a estrada).

MARTIN LUTHER KING: Vejo um mundo no qual todos os frangos serão livres para cruzar a estrada sem que sejam questionados seus motivos.

BILL CLINTON: O frango não cruzou a estrada. Repito: o PINTO não cruzou a estrada.

MAQUIAVEL: A questão e’ que o frango cruzou a estrada. A quem importa por que? O fim de cruzar a estrada justifica qualquer motivo.

FREUD: O fato de que estejas preocupado porque o frango cruzou ou não a estrada revela tua insegurança sexual.

BILL GATES: Acabo de lançar o Frango Office 2000, que não só cruza estradas, como também põe ovos, arquiva seus documentos importantes e acerta suas contas.

DARWIN: Ao longo de grandes períodos de tempo, os frangos tem sido selecionados naturalmente de modo que agora tem uma disposição genética a cruzar estradas.

EINSTEIN: Se o frango cruzou a estrada ou a estrada se moveu sob o frango depende do ponto de vista.

BUDA: Perguntar isso nega a tua própria natureza de frango.

HEMINGWAY: Para morrer. Sob a chuva.

Por que o frango cruzou a estrada?

POR QUE O FRANGO CRUZOU A ESTRADA?

Algumas respostas:

PROFESSOR PRIMÁRIO: Porque queria chegar do outro lado.
PLATAO: Porque buscava o bem.
ARISTÓTELES: Está na natureza dos frangos cruzar a estrada.
MARX: Era uma inevitabilidade histórica.
MOISÉS: E Deus desceu dos céus e disse ao frango: Cruza a estrada. E o frango cruzou a estrada e todos se regozijaram.
SADAM HUSSEIN: Foi um ato de rebelião e o fato de termos jogado sobre ele 50 toneladas de gás tóxico foi plenamente justificado.
RONALD REAGAN: Esqueci.
CAPITÃO KIRK: Para ir onde nenhum frango jamais havia chegado.
HIPÓCRATES: Devido a um excesso de humores em seu pâncreas.
ANDERSEN CONSULTING: A desregulação do lado da estrada onde se encontrava o frango ameaçava sua posição dominante no mercado. O frango enfrentava importantes obstáculos para criar e desenvolver as competências necessárias para encarar a competitividade do mercado. A Andersen Consulting, em uma relação de sócio e cliente, ajudou o frango desenhando sua estratégia de distribuição física e processos de implantação. Empregando o Método de Integração Avícola (MIA), a Andersen Consulting ajudou o frango a utilizar suas habilidades, metodologia, conhecimento, capital e experiências para adequar o pessoal ao processo e tecnologia do frango no apoio de sua estratégia global dentro de um marco de trabalho de Gestão de Programas. A Andersen Consulting convocou uma equipe multidisciplinar de analistas de estradas e melhores frangos que, junto com consultores da Andersen com profundas habilidades na industria de transporte, promoveram durante dois dias uma serie de reuniões com o objetivo de alavancar seu capital pessoal de conhecimento, tanto explicito como implícito, e de permitir-lhes obter sinergias entre si para conseguir as metas implícitas da entrega e modelo ótimo e implementando um marco de valores de empresa através da continuidade de processos avícolas. As reuniões se realizaram em um entorno que reproduzia um parque, possibilitando e criando um entorno de alto impacto que estava estrategicamente situado, centrado na industria e elaborando uma mensagem consistente, clara e única frente ao mercado, alienado com a missão, visão e valores principais do frango. Isto conduziu ‘a criação de uma solução integradora de negocio total. A Andersen Consulting fez com que a mudança do frango ocorresse com maior sucesso. O frango conseguiu a certificação de AENOR, cumprindo a norma ISO 9000. (Realmente, o frango morreu atropelado por demorar a atravessar a estrada).
MARTIN LUTHER KING: Vejo um mundo no qual todos os frangos serão livres para cruzar a estrada sem que sejam questionados seus motivos.
BILL CLINTON: O frango não cruzou a estrada. Repito: o PINTO não cruzou a estrada.
MAQUIAVEL: A questão e’ que o frango cruzou a estrada. A quem importa por que? O fim de cruzar a estrada justifica qualquer motivo.
FREUD: O fato de que estejas preocupado porque o frango cruzou ou não a estrada revela tua insegurança sexual.
BILL GATES: Acabo de lançar o Frango Office 2000, que não só cruza estradas, como também põe ovos, arquiva seus documentos importantes e acerta suas contas.
DARWIN: Ao longo de grandes períodos de tempo, os frangos tem sido selecionados naturalmente de modo que agora tem uma disposição genética a cruzar estradas.
EINSTEIN: Se o frango cruzou a estrada ou a estrada se moveu sob o frango depende do ponto de vista.
BUDA: Perguntar isso nega a tua própria natureza de frango.
HEMINGWAY: Para morrer. Sob a chuva.