Bolão

O gaúcho se encontra com um amigo:

– Barbaridade, tchê! To voltando de Cruz Alta! Que cidade aquela!

– Você gostou?

– Qual gostei, qual nada! Lá só tem vagabunda e jogador de futebol!

– Epa! Pera aí! Minha mãe mora lá!

– Qual o nome dela?

– Alzira de Assunção!

– A Alzira? Tá jogando um bolão, rapaz!

Anúncios

Autonomia

A mulher chega mais cedo em casa e escuta o barulho do chuveiro .
Chegando no banheiro, pega o marido batendo uma e fica escandalizada:
– Porra, que merda é essa ?
– Não enche o saco mulher , o pinto é meu , e eu lavo na velocidade que eu quiser!

Mentira

O fazendeiro resolve trocar o seu velho galo por outro que desse conta das inúmeras galinhas.
Ao chegar o novo galo e, percebendo que perderia suas funções, o velho galo foi conversar com o seu substituto:
– Olha, sei que ja estou velho e é por isso que meu dono o trouxe aqui, mas será que você poderia deixar pelo menos duas galinhas para mim?
– Que é isso, velhote?! Vou ficar com todas.
– Mas só duas… – ainda insistiu o galo.
– Não. Já disse! São todas minhas!
– Então vamos fazer o seguinte: – propõe o galo velho – apostamos uma corrida em volta do galinheiro. Se eu ganhar, fico com pelo menos duas galinhas. Se eu perder, são todas suas. O galo jovem mede o galo velho de cima abaixo e pensa que certamente ele não será capaz de vencê-lo:
– Tudo bem, velhote, eu aceito.
– Já que realmente minhas chances são poucas, deixe-me ficar vinte passos a frente. – pediu o galo.
O mais jovem pensou por uns instantes e aceitou as condições do galo velho. Iniciada a corrida, o galo jovem dispara para alcançar o outro galo. O galo velho faz um esforço danado para manter a vantagem, mas rapidamente está sendo alcançado pelo mais jovem.
No momento em que o mais velho ia ser alcançado pelo mais novo, o fazendeiro pega sua espingarda e atira sem piedade no galo jovem.
Guardando a arma, comenta com a mulher:
– Num tô intendendo, uai! Já é o quinto galo viado que a gente compra esta semana!

Esperteza infantil

Bill e Marla decidiram que o único jeito de se livrarem de seu filho de dez anos por umas horas no domingo seria colocá-lo na sacada do apartamento e pedir para ele relatar as atividades da vizinhança.

Os pais puseram seu plano em ação e o garoto começou seus comentários enquanto eles se divertiam na cama.

– Tem um carro sendo guinchado aí na rua, ele disse. Tem uma ambulância parando lá na esquina. Parece que os Andersons estão recebendo visita. O Matt ganhou uma bicicleta nova. Os Coopper estão trepando.

Os pais pularam da cama.

– Como você sabe disso? O pai perguntou.

– O filho deles está na sacada também, o garoto respondeu.

Causo mineiro

Mineirim, miudinho, todo tímido embarca no ônibus de Divinopólis para BH. Seu colega de poltrona, um negão de 1,80 m de altura, com cara de poucos amigos. Negão no maior ronco e mineirim todo enjoado com as curvas da estrada. A certa altura Mineirim não aguenta e vomita todo o jantar no peito do Negão.

Mineirim no maior desespero e Negão ainda roncando. Chegando em Betim, Negão acorda e passa a mão no peito todo melecado e gosmento. Olha indignado e confuso pro mineirim, que imediatamente bate a mão no seu ombro e pergunta:

– Cê miorô?

:o)

 

Esperteza feminina

O maridão, após uma longa e caliente lua de mel, todo cheio de nove horas diz à esposa:
– Querida, nossa lua de mel foi uma maravilha, mas existem algumas regras que você deve saber e respeitar para mantermos o nosso casamento feliz.
– Ok, querido! Quais são as regras?
– Bem, nas segundas e quartas, eu tenho um compromisso sagrado: eu saio para fazer um churrasco com os amigos. Eu já faço isso há anos com a mesma turma da faculdade, não vai nenhuma mulher e COM CASAMENTO ou SEM CASAMENTO eu vou!
– OK, meu amor! Tudo bem!
– Bem, nas terças e quintas, eu tenho um outro compromisso sagrado: eu saio para ir a sauna com os amigos. Eu já faço isso há anos com alguns amigos. Não vai nenhuma mulher e COM CASAMENTO ou SEM CASAMENTO eu vou!
– OK, meu amor! Tudo bem!
– Nas sextas-feiras eu tenho um compromisso quase profissional: eu saio para tomar cerveja com o pessoal do escritório. É o lado social do nosso trabalho… você sabe como é! Eu já faço isso há anos…. Não vai nenhuma mulher e COM CASAMENTO ou SEM CASAMENTO eu vou!
– OK, meu amor! Tudo bem!
– Poxa! Que bom que você entendeu tudo direitinho! Encontrei a mulher certa! A minha turma vai ficar morrendo de inveja da minha sorte! Vamos nos dar muito bem, querida…
Aí foi quando ela fez um aparte…
– Espere um pouquinho meu amor! Eu também tenho regras que eu quero continuar seguindo, é apenas uma e depende muito de você.
– E qual é, meu amor?
– Toda noite eu transo! COM MARIDO ou SEM MARIDO!