A gravata

Um árabe está andando no deserto, desesperado por um pouco de água, quando vê algo ao longe que parece um oásis. Na esperança de encontrar água ele se arrasta até a imagem, mas só encontra um velho judeu sentado junto a uma mesa cheia de gravatas. O árabe implora:

– Por favor, estou morto de sede, pode me dar um pouco de água?

O velho responde:

– Eu não tenho água, mas por que você não compra uma gravata? Tenho uma aqui que combina muito bem com sua roupa!

O árabe exclama furioso:

– Eu não quero uma gravata, seu idiota! Eu quero água!

– Tá certo, não compre minha gravata – diz o velho judeu – Mas para lhe mostrar como sou um sujeito legal, vou lhe contar que depois daquela colina ali, a cerca de 5 quilômetros, tem um ótimo restaurante. Vá até lá e você poderá tomar quanta água você quiser.

O árabe agradece e sai em direção à colina e desaparece. Três horas depois ele volta se arrastando até a mesa do velho, que pergunta:

– Eu lhe disse, cinco quilômetros depois da colina. Você não encontrou?

O árabe responde:

– Encontrei. Só que não deixam entrar sem gravata!

A aposta

Próximos a um lago de água geladíssima, estava um brasileiro, um americano e um francês.

Na outra margem, dois amigos conversavam:

– Eu te dou 100 pratas se você conseguir fazer com que aquelas três pessoas pulem nessa água gelada.

O outro, sem perder tempo, foi logo falar com os três turistas. Após algum tempo os três pularam na água. Aí o outro perguntou:

– Tudo bem, eu te pago os 100, mas me conta, como você fez pra eles pularem?

– Fácil! Para o americano eu disse que era lei, para o francês, que era moda e para o brasileiro eu disse que era proibido!

Paiê, quero água!

Juquinha, 4 anos, está indo para cama. Cinco minutos depois:
– Paiêêêêê!
– O que foi?
– Estou com sede. Você me traz um copo d’água?
– Não. Você deveria ter lembrado disso antes. Agora apaga a luz e dorme.
Cinco minutos depois:
– Paiêêêêê!
– O QUE?
– Estou com sede. Você me traz um copo d’água?
– Já te disse que não! Se você me pedir mais uma vez, você vai apanhar!
Cinco minutos depois:
– Paiêêêêê!
– O que?
– Quando você vier me bater você traz um copo d’água?
Você já conhece meu blog de Reflexões?