Utilidade da Educação

Um suíço, à procura de orientação sobre o caminho, pára seu carro ao lado de outro com dois brasileiros dentro.

– Entschuldigung,koennen Sie Deutsch sprechen?,perguntou o suíço.

Os dois brasileiros ficaram mudos.

– Excusez-moi, parlez vous Français?, tentou ele.

Os dois continuaram a olhar para ele impávidos e serenos.

– Prego signori, parlate Italiano? Nada por parte dos brasileiros.

Hablan ustedes Español? Nenhuma resposta.

– Please, do you speak English?

Nada… Angustiado, o suíço desiste e vai embora.

Palocci vira-se para Lula e diz:

– Talvez devêssemos aprender uma língua estrangeira.

– Mas pra quê companheiro?, pergunta Lula. Aquele idiota sabia cinco e não adiantou coisa alguma!

O substituto

Bill Clinton morre e vai ao mundo de Lúcifer. Nas portas do Inferno, ele encontra Satã que lhe explica que o Inferno está lotado, e que eles estão substituindo os que estão lá há algum tempo. Bill terá portanto que substituir alguém, e Satã lhe oferece a possibilidade de escolher entre três opções.

Ele é levado num lugar com três portas.

Na primeira porta ele vê Milosevic sendo grelhado por um lança-chamas. Clinton reprime sua ânsia de vômito, e diz:

“Não, isso eu não quero!”

Pela segunda porta ele vê Sadam Hussein sendo torturado com pinças e alicates. A cena faz Clinton virar a cabeça:

“Não quero isso também não”, diz ele.

A terceira porta se abre e ele vê Kenneth Starr. Ele está nu com os pés e as mão atadas. Aos seus joelhos está Mônica Lewinsky, fazendo o que ela sabe fazer de melhor.

“É isso que eu quero!”, exclama Clinton entusiasmado.

Neste momento Satã diz:

– Muito bem, Mônica, você pode ir. Achamos um substituto.

III Guerra Mundial

George W. Bush e Tony Blair estão num jantar na Casa Branca. Um dos convidados aproxima-se deles e pergunta-lhes:

– Sobre o que estão a conversar de forma tão animada?

– Estamos a fazer planos para a terceira Guerra Mundial, diz Bush.

– Uau!, diz o convidado. E Quais são esses planos?

– Vamos matar 14 milhões de muçulmanos e 1 dentista, responde Bush.

O convidado parece confundido e pergunta:

-Um… dentista? Por que é que vão matar um dentista?

Blair dá uma palmada nas costas de Bush e exclama:

– Não te disse? Não te disse? Ninguém irá perguntar pelos muçulmanos!

Repita, por favor

Um dia ensolarado do ano 2007 um homem idoso se aproximou do Palácio da Alvorada, depois de atravessar a Praça dos Três Poderes, e falou com o “Dragão da Independência” que montava guarda ao estabelecimento:

– Eu gostaria de entrar e me entrevistar com o Presidente Lula.

O Soldado olhou para o homem e disse:

– Senhor, o Sr. Lula não é presidente e não mora mais aqui há algum tempo.

O homem disse:

– Está bem – e se foi.

No dia seguinte, o mesmo homem idoso se aproximou do Palácio da Alvorada e falou com o mesmo “Dragão”:

– Eu gostaria de entrar e me entrevistar com o Presidente Lula.

O Soldado novamente disse:

– Senhor, como lhe falei ontem, o Sr. Lula não é presidente nem mora mais aqui há algum tempo.

O homem agradeceu-lhe e novamente se foi.

No terceiro dia, o mesmo homem idoso se aproximou do Palácio Alvorada e falou com o mesmo guarda:

– Eu gostaria de entrar e me entrevistar com o Presidente Lula.

O Soldado, compreensivelmente irritado, olhou para o homem e disse:

– Senhor, este é o terceiro dia seguido que o Sr. vem aqui e pede para falar com o Sr. Lula. Eu já lhe disse que ele não é mais o presidente nem mora mais aqui há algum tempo. O Senhor não entendeu?

O velho homem olhou para o brioso soldado e disse:

– Sim, eu compreendi perfeitamente, mas eu adoro ouvir isso!

O soldado ficou em posição de sentido, prestou uma vigorosa continência e disse:

– Vejo-o amanhã… senhor!

Tartaruga num poste

Um rapaz passava por uma praça pública quando resolveu dar uma esfriada na cabeça e sentou em um banco, ao lado de um senhor já idoso. Puxando assunto sobre a vida, começaram a conversar sobre o país, o governo e, fatalmente, sobre o Lula.

E o velhinho disse:

– Bom, o senhor sabe, o Lula é uma tartaruga num poste.

Sem saber o que o velho quis dizer, ele perguntou o que era uma “tartaruga num poste”.

A resposta foi:

– É quando o senhor vai indo por uma estradinha e vê um poste, desses de cerca de arame farpado, com uma tartaruga em cima dele. Isto é uma tartaruga num poste.

Diante do ar de interrogação na cara do empresário, o velho explicou:

– Primeiro, você não entende como ela chegou lá; segundo, você não acredita que ela esteja lá; terceiro, você sabe que ela não subiu lá sozinha; quarto, você sabe que ela não deveria e nem poderia estar lá; quinto, você sabe que ela não vai conseguir fazer absolutamente nada enquanto estiver lá. Então tudo o que temos a fazer é ajudá-la a descer de lá.