Tino comercial

Dois mendigos estão sentados em uma praça na Cidade do México.

Um está segurando uma estrela de Davi e o outro um crucifixo, ambos com um chapéu na mão para pedir esmolas.

As pessoas que passam colocam algum dinheiro no chapéu do homem com o crucifixo e olham com desdém para o homem com a estrela de Davi.

Logo o chapéu do mendigo com o crucifixo está cheio e o do homem com a estrela de Davi continua vazio.

Um padre passa, volta e fala para o homem com a estrela de David:

“Meu filho, você tem que compreender que está em um país católico, você não receberá contribuições com a Estrela de Davi na mão.”

O homem com a estrela de Davi se vira para o mendigo com o crucifixo e diz:

“Jacob, você pode acreditar numa coisa destas? Este sujeito está tentando nos ensinar a dirigir os nossos negócios!”

A gravata

Um árabe está andando no deserto, desesperado por um pouco de água, quando vê algo ao longe que parece um oásis. Na esperança de encontrar água ele se arrasta até a imagem, mas só encontra um velho judeu sentado junto a uma mesa cheia de gravatas. O árabe implora:

– Por favor, estou morto de sede, pode me dar um pouco de água?

O velho responde:

– Eu não tenho água, mas por que você não compra uma gravata? Tenho uma aqui que combina muito bem com sua roupa!

O árabe exclama furioso:

– Eu não quero uma gravata, seu idiota! Eu quero água!

– Tá certo, não compre minha gravata – diz o velho judeu – Mas para lhe mostrar como sou um sujeito legal, vou lhe contar que depois daquela colina ali, a cerca de 5 quilômetros, tem um ótimo restaurante. Vá até lá e você poderá tomar quanta água você quiser.

O árabe agradece e sai em direção à colina e desaparece. Três horas depois ele volta se arrastando até a mesa do velho, que pergunta:

– Eu lhe disse, cinco quilômetros depois da colina. Você não encontrou?

O árabe responde:

– Encontrei. Só que não deixam entrar sem gravata!

Perdas

Acidente com a Mercedes

Isaac sofre um terrível acidente com sua Mercedes. Sai do carro desesperado, ensanguentado, aos berros:

– Mas que desgraça! Olha o que aconteceu com minha Mercedes novinha!

O guarda não se conforma.

– O senhor sofre um acidente desses, tem o braço amputado e ainda está preocupado com seu carro?!

Só então que ele se dá conta de que tinha perdido um braço:

– Meu Rolex!

Doação de sangue

Jacó doou ½ litro de sangue para um milionário que tinha um tipo de sangue raro, aí, em retribuição o milionário mandou seu motorista entregar na casa do judeu uma caixa com a chave de uma BMW.

Meses depois o milionário volta ao hospital e precisa de mais sangue, urgente, manda avisar para o judeu.

Jacó mais que depressa foi ao hospital, lá o medico disse que ia precisar de 1 litro. Sem pestanejar, Jacó falou:

– Pode tirar o que quiser, tire logo 3 litros.

E assim foi feito.

Dias depois o motorista do milionário bateu na porta de Jacó e entrega uma caixa, que este abre correndo encontrando, para sua decepção só três míseras esfihas.
Jacó ficou tão indignado que foi cobrar do milionário uma explicação.

Disse que na primeira vez, doou ½ litro e ganhou uma BMW, na segunda 3 litros e ganhou 3 esfihas, queria saber por que. O milionário calmamente respondeu:

– Você esqueceu que agora eu tenho sangue de judeu?!?!

Solução econômica

E o Jacozinho chorava e chorava…

– Não. – dizia o pai. – Não e ponto final!

Nisso chega o avô.

– Por que Jacozinho está chorando?

– Ele quer um Chokito!

– Ora, Isaías… não deixe o menino chorar só por causa disso! – e virando-se para o menino:

– Jacozinho, vem cá, enfia o dedinho aqui nessa tomada!