Mestre Akira

“Um japonês perguntou para o mestre:

‘Mester Akira, por que o mundo acha que nós, japoneses, somos todos iguais?’

Ele respondeu:

‘Eu não sou o mestre Akira’. ”

(via @RicardoRoveran)

Anúncios

O japonês no ônibus

Um japonês entra num ônibus na rodoviária do Tietê em São Paulo e diz para o motorista:

– Olha, eu preciso descer em Taubaté. Só que faz 2 dias que não durmo, então gostaria que você me acordasse.

– Não tem problema, eu o chamo.

– Só tem um detalhe: quando eu acordo fico muito, mas muito mal humorado. Se por acaso eu começar a xingar, brigar, recusar-me a descer, não tem importância. Se for necessário pode me jogar pra fora do ônibus. Desde já eu agradeço e peço desculpas caso venha a lhe ofender.

– Deixa comigo – diz o motorista.

Quando o japonês acorda para sua surpresa se depara com o Cristo Redentor e o Bondinho da Urca. Enfurecido, começa a esbravejar com o motorista.

Um passageiro, vendo a cena, comenta com o colega ao lado:

– Pux!, que japonês nervoso.

– Isso não é nada. Você tinha que ver o outro japonês que o motorista pôs para fora em Taubaté.

“Dorado”

O sujeito vê um japonês pescando na beira do rio e pergunta.
– Já pescou muito?
– Zaponês já pegou dois dorado, né?
– Dourados? Que maravilha!
E o sujeito senta-se ao lado do japonês e passa o dia todo pescando. Mas só consegue pegar meia dúzia de lambaris…
– Escuta aqui, o japa! Você não me disse que tinha pegado dois dourados?
– Non! Senhoro entendeu mal, né? Zaponês pegou um dorado de cá e outro dorado de lá!