Lula e Jesus

Lula discursava para dezenas de milhares de pessoas no Anhangabaú, em SP, numa convenção do PT, quando de repente aparece Jesus Cristo baixando lentamente do céu.

Quando chega ao lado de Lula, lhe diz algo ao ouvido. Então Lula dirigindo-se à multidão diz:

– Atenção companheiros! O companheiro Jesus Cristo, aqui, quer dizer umas palavras para vocês.

Jesus pega o microfone e diz:

– Povo brasileiro, este homem que tem barba como eu, não lhes deu o pão do conhecimento da mesma forma que eu fiz?

O povo responde:

– Siiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim!

– Não é verdade que, assim como eu multipliquei os pães e peixes para dar de comer a todos, este homem “inventou” o Fome Zero para que todos pudessem se alimentar?

– Siiiiiiiiiiiiiiiiiiim!, respondeu o povão.

– Não é verdade que assegurou tratamento médico e remédios para os pobres, assim como eu curei os enfermos?

O povo grita:

– Siiiiiiiiiiiiiiiiiim!

– Não foi traído por companheiros de partido, assim como eu fui traído por Judas?

O povo então gritou ainda mais forte:

– Siiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim!

– Então o que Vocês estão esperando para crucificá-lo?

Anúncios

Medicina brasileira

Num congresso internacional de Medicina

O médico alemão diz:

– Na Alemanha fazemos transplantes de um dedo e em 4 semanas o paciente está procurando emprego.

O médico espanhol afirma:

– Conseguimos fazer um transplante de cérebro e em 6 semanas o paciente está procurando emprego.

O russo diz:

– Fazemos um transplante de peito e em 1 semana o cara pode procurar emprego.

O médico grego disse:

– Temos um trabalho de recuperação de bêbados que, em 15 dias, o indivíduo pode procurar emprego.

O médico brasileiro diz orgulhoso:

– Isso não é nada! No Brasil nós pegamos um cara sem dedo, sem cérebro, sem peito e chegado a uma pinga, colocamos na Presidência e agora o país inteiro está procurando emprego…

Bodas de Ouro

Na comemoração das bodas de ouro, o casal de velhinhos resolve reviver a primeira noite deles.

Hospedam-se no mesmo quarto, do mesmo hotel e mandam servir o jantar no quarto, exatamente com o mesmo cardápio daquela noite.

E, como fizeram há cinquenta anos, tiram toda a roupa, e começam a saborear o jantar, peladinhos na cama. O prato de entrada é uma bela sopa de cebolas. Sorvendo delicadamente o caldinho, a velhinha diz, entre suspiros:

– Ai, meu velho! Parece que foi ontem! Estou tão emocionada, sinto até um calor no peito!

– Pudera, minha velha! Você está com os seios dentro da sopa!