Conceitos inovadores

Um professor de química quer ensinar aos seus alunos do Primeiro Grau os males causados pelas bebidas alcoólicas e elabora uma experiência que envolve um copo com água, outro com whisky e dois vermes.

– Agora alunos, atenção! Observem os vermes -, diz o professor, colocando um deles dentro da água.

A criatura nada agilmente no copo, como se estivesse feliz e brincando. Depois, o mestre coloca o outro verme no segundo copo, contendo uísque. O bicho se contorce todo, desesperadamente, como se estivesse louco para sair do líquido e depois afunda como uma pedra, absolutamente morto.

Satisfeito com os resultados, o professor pergunta aos alunos:

– E então, que lição podemos tirar desta experiência?

O pequeno Joãozinho levanta a mão, pedindo para falar, e sabiamente responde:

– Beba bastante uísque e você nunca terá vermes.

Anúncios

Causo mineiro

Mineirim, miudinho, todo tímido embarca no ônibus de Divinopólis para BH. Seu colega de poltrona, um negão de 1,80 m de altura, com cara de poucos amigos. Negão no maior ronco e mineirim todo enjoado com as curvas da estrada. A certa altura Mineirim não aguenta e vomita todo o jantar no peito do Negão.

Mineirim no maior desespero e Negão ainda roncando. Chegando em Betim, Negão acorda e passa a mão no peito todo melecado e gosmento. Olha indignado e confuso pro mineirim, que imediatamente bate a mão no seu ombro e pergunta:

– Cê miorô?

:o)

 

Telegrama do chefe

TELEGRAMA DO CHEFE

Um belo dia, um vendedor recebeu um telegrama de seu gerente, no qual estava escrito: PORRA. No dia seguinte, o vendedor respondeu por telegrama: FODA-SE.

Retornando ao escritório central, foi imediatamente chamado pelo gerente, que disse-lhe:

– Você não tinha o direito de me responder daquele jeito! Não sabe que estamos em contenção de despesas? O meu telegrama era simplificado e o significado de PORRA é: ‘Por Obséquio Remeter o Relatório Atrasado’.

O vendedor argumentou:

– Sei de tudo isso e foi exatamente dentro desse espírito que lhe respondi! FODA-SE, que significa: ‘Foi Ontem Despachado, Amanhã Será Entregue’.

Isso é que é um raciocínio rápido!

Paiê, quero água!

Juquinha, 4 anos, está indo para cama. Cinco minutos depois:
– Paiêêêêê!
– O que foi?
– Estou com sede. Você me traz um copo d’água?
– Não. Você deveria ter lembrado disso antes. Agora apaga a luz e dorme.
Cinco minutos depois:
– Paiêêêêê!
– O QUE?
– Estou com sede. Você me traz um copo d’água?
– Já te disse que não! Se você me pedir mais uma vez, você vai apanhar!
Cinco minutos depois:
– Paiêêêêê!
– O que?
– Quando você vier me bater você traz um copo d’água?
Você já conhece meu blog de Reflexões?

Minerin na mior casa de Sun Paulo

MINERIN NA MIOR CASA DE SUN PAULO.

A Madame abre a porta do bordel e dá de cara com o Mineirin vestido com roupas modestas.
– Diga? pergunta ela.
– Eu quero a Natasha! – respondeu o Mineirin.
– Caro senhor, a Natasha é uma das nossas ‘meninas’ mais caras, eu posso te apresentar outra…
– Não, eu quero a Natasha. – insiste o Mineirin…
Então a Natasha aparece, um espetáculo, um monumento, salto alto, corpete, meias, e diz logo ao Mineirin que o valor é R$1.000,00 por hora.
O Mineirin nem pisca e, tirando o dinheiro escondido no sapato, diz ‘tudo bem.’Então, ela leva-o para o quarto onde eles passam uma hora inesquecível… com direito a tudo, tudo mesmo.
Na noite seguinte, o Mineirin aparece novamente e pergunta pela Natasha. Ela estranha porque nenhum cliente dela veio duas noites seguidas e que ela não faria desconto…
O Minerin pega a grana novamente e entrega a Natasha, que o leva para o quarto onde a sessão se repete, ainda melhor que no dia anterior.
Na noite seguinte, ninguém acredita. Mais uma vez o Mineirin entrega os R$1.000,00 a ‘menina’ e vão para o quarto e mais uma vez 1 hora de loucura.
Natasha não resiste e pergunta ao Mineirin:
– Ninguém nunca usou os meus serviços três noites seguidas, afinal sou a mais cara da casa. De onde é o Senhor?
– Sou de Bê lorzonte…
– Sério?! Eu tenho uma tia que mora lá!
– Eu sei, foi ela que pediu para lhe entregar os treis miu reau…

Superioridade

Joãozinho batendo boca com um coleguinha do prédio:
– Meu pai é melhor que o seu – desafia o coleguinha.
– É porcaria nenhuma! – retruca Joãozinho.
– Meu irmão é melhor que o seu!
– É o caramba!
– Minha mãe é melhor que a sua!
– Bem… isso pode ser! Meu pai vive dizendo a mesma coisa!