Conversa de WhatsApp

– Junior, beleza? Eu estou precisando instalar um roteador novo aqui na pizzaria, é que quando tem muitos clientes ele fica travando e o pessoal não consegue navegar.

– Opa, beleza, Marcos. Eu tenho um modelo muito bom, próprio para este tipo de situação, aguenta uns 50 clientes simultâneos tranquilamente. Eu faço a R$ 560,00 já instalado e configurado.

– Então me passa aí o modelo que vou comprar no mercado livre. Quanto você cobra para instalar e configurar para mim?

– Olha, Marcos, aí depende. Se eu for mais tarde na sua pizzaria com 1 tomate, 1 cebola, um pedaço de presunto, queijo, uma porção de trigo e dois ovos, quanto você me cobra para montar e assar uma pizza Portuguesa?

Mentira

A mulher pediu ao marido para ir comprar cigarros. Então ele vai até a loja mas já está fechada. Então vai até ao bar para comprar os cigarros na máquina automática.

No bar ele vê uma mulher deslumbrante e começa a falar com ela. Eles bebem qualquer coisa e uma coisa puxa outra… acabam no apartamento dela!

Depois de se divertirem ele percebe que são 3 da manhã e diz:

– Oh não! A minha mulher vai me matar! Por acaso não tens talco?

Ela dá-lhe um pouco de talco, ele espalha e esfrega-o nas mãos e depois vai para casa. A mulher dele está na porta de casa, à espera, e com cara de poucos amigos.

Quando ele entra ela pergunta:

– Onde você estava?

Bem querida, foi assim. Eu fui à loja mas já estava fechada, então fui ao bar para usar a máquina automática e entretanto vi lá uma mulher muito bonita. Depois de tomarmos umas bebidas uma coisa levou à outra e acabei na cama com ela.

– Ah sim? Deixe-me ver suas mãos!

Ela vê as mãos dele cobertas de pó de talco e grita:

– MENTIROSO!!! Foi jogar boliche outra vez!


Momento sério:

Hoje o blog faz 12 anos e não poderia deixar de agradecer à MEL e ao VOCACIONADOS (são os grandes culpados!), que assiduamente (todos os dias) curtem as piadas publicadas aqui, há muito tempo, motivando para que eu não pare de fazê-lo. Até as infames.

Que o blog consiga continuar a ser as cócegas diárias de vocês por muito tempo ainda.

Podem voltar a rir.

Calma

Numa estradinha, o mineiro dono de um alambique, entra na traseira de uma BMW novinha em folha. O dono da BMW sai que é uma fera em cima do mineiro, que diz:

“Carma moço tudo se resorve…”

“Resolve nada seu &¨%$#!)(+#$% !!!!”

“Carma…toma uma aqui da minha fazenda…é da boa que o sinhô vai si acarmá…”

O cara toma uma.

“Acarmô?”

“Acalmei nada!!!”

“Então toma mais uma…”

E assim foi, depois de uma meia dúzia o mineiro:

“Acarmô?”

“Sim, agora sim!”

“Intão agora nóis vamu sentá aqui i chamá a polícia pra fazê o tar di bafômetro i vê quem tá errado!”

Dando a volta por cima

O sujeito foi pedir a mão da moça em casamento.

“O senhor tem recursos para sustentar a minha filha?” – pergunta-lhe o pai, um bem sucedido empresário da região.

“Tenho sim, senhor!” – responde o noivo, timidamente.

“Quanto o senhor ganha por mês?”

“R$ 120,00.”

“O quê? R$ 120,00 por mês!? O senhor fique sabendo que esse dinheiro não dá pra pagar o papel higiênico que minha filha consome.”

Com a cabeça baixa, o sujeito vai indo embora…

“E aí, amor?” – pergunta-lhe a namorada, já no portão – “Como foi?”

“Sai, sua cagona!”

O astrônomo e o motorista

É um astrônomo que faz conferências em todas as cidades grandes. Toda noite ele faz as mesmas observações, conta as mesmas anedotas, responde as mesmas perguntas…

Ele já está de saco cheio, e comenta isso com seu motorista enquanto estão indo para a próxima cidade. O motorista responde que, ele também, já está de saco cheio de ser motorista.

Então o astrofísico diz: “Escuta, Roberto” – o motorista se chama Roberto – com esse tempo todo que você ouve minhas conferências, você já deve saber tudo de cor e salteado. Que tal a gente trocar de papel? Amanhã você faz a conferência e eu dirijo o carro? Como ninguém me conhece nessa cidade vai passar batido.”

O motorista acha a proposta tentadora e aceita.

À noite, o motorista substitui o astrônomo sem maiores complicações. Ele descreve brilhantemente as constelações e recebe aplausos da platéia de pé. Depois vem a sessão de perguntas.

Uma mão levanta:

“Quem descobriu Urano?”

“William Herschel” – responde o motorista, que sabia a resposta.

Uma outra mão levanta e outra pergunta:

“E quem descobriu Plutão?”

“Foi Clyde Tombaugh” – responde o motorista.

Enfim, lá do fundo da sala, outra pergunta:

“Poderia me dizer as vantagens e desvantagens entre o modelo de instabilidade por crescimento do disco e o de pulsação no que diz respeito à explicação das explosões das estrelas de cataclismo variável?”

Neste momento o motorista faz uma pausa, respira fundo e responde:

“Estou surpreso que vocês tenham me feito uma pergunta tão simples.
Para mostrar-lhes como isso é trivial, vou deixar meu motorista responder no meu lugar!”