Academia

“Não faço academia pois se eu perder minha barriga, vou empurrar minha vida com o que?”
(@anahelo_ana)

O apartamento

Um fulano encontra uma linda garota e concorda em passar a noite com ela mediante o pagamento de R$ 500. Mas na hora de pagar, ele descobre que está sem dinheiro, e diz que vai mandar-lhe um cheque assim que chegar no escritório. Para a secretária não desconfiar, ele combina que diria ser o pagamento pelo “aluguel do apartamento”. Só que ao voltar ao escritório, ele acha que R$ 500 é meio muito para uma noite com a moça, e ele decide mandar apenas 250. No envelope, ele pede para a secretária acrescentar o seguinte bilhete:

Prezada Senhora,

Em anexo está um cheque de R$ 250 pelo aluguel do apartamento.

Não estou enviando o valor acertado porque quando aluguei o apartamento eu imaginava que:

1) ele nunca tivesse sido ocupado
2) ele tivesse aquecimento
3) fosse menor de modo a me sentir em casa

Ao receber a carta, a moça imediatamente devolve o cheque acompanhado do bilhete:

Prezado Senhor,

Em primeiro lugar, não posso entender como o senhor espera que um bonito apartamento como o meu fique vago indefinidamente.

Com relação ao segundo item, o apartamento possui aquecimento, o senhor é que não soube ligá-lo.

Quanto ao espaço, ele é totalmente adequado, e se o senhor não tem mobília suficiente para preencher o espaço, não culpe a proprietária!

Nome da criança

A garota novinha – muito gostosa por sinal – vai a primeira festona, mas tem medo dos avanços da garotada. Pede conselho a mãe.

– Se os caras começarem a insistir muito, você pergunta qual vai ser o nome da criança. Isso os bota para correr. Podes crer!

No meio da dança o rapaz diz:

– Vamos lá no jardim atrás da piscina?

Ela vai, mas quando o moço começa a botar a mão, ela pergunta:

– Que nome que a gente vai dar para a criança?

O rapaz a olha com surpresa, diz que esqueceu a carteira no bar e vai saindo depressinha. Uma hora mais tarde a cena se repete com outro. Igualzinho!
Quando ela pergunta qual será o nome da criança, ele fica de pés frios e sai correndo.

Mais tarde a cena se repete com outro moço. Vai com ela pro jardim. Começa com beijinho aqui, com beijinho ali. Ela pergunta, qual vai ser o nome da criança? Ele vai abrindo o vestido dela. Ela pergunta, qual vai ser o nome da criança? Ele tira o vestido dela e as calças dele. Ela pergunta novamente, qual vai ser o nome da criança? Ah… Ahh… Ahhhh… Ahhhhhh… Ahhhhhhhhhhhh… Ela insiste, qual vai ser o nome da criança?

Após o serviço feito ela pergunta mais uma vez:

– E agora? Qual vai ser o nome do nosso filho?

Ele – triunfante – tira devagar a camisinha cheia, levanta no alto, dá um nó firme e diz:

– Se ele sair dessa: Magaiver!

Ação e reação

Ao entrar na sala de aula a professora vê um pênis desenhado no quadro. Sem perder a compostura, imediatamente ela apaga o desenho e começa a aula.

No dia seguinte, o mesmo desenho, só que ainda maior. Ela torna a apaga-lo e não faz nenhum comentário.

No outro dia, o desenho já está ocupando quase o quadro todo, e embaixo ela lê os seguintes dizeres:

“Quanto mais você esfrega, mais ele cresce!”

:o)

Desperdício

O padre esta saindo da igreja e surpreendo um de seus coroinhas se masturbando.

– Meu filho, não faça isso! Você esta cometendo um pecado muito grave!

– Mas porque isso é pecado, seu padre?

– Porque você está matando uma vida. A desses espermatozóides que você está desperdiçando poderia nascer um grande homem, um pai de família honrado, um escritor, um médico.

O menino abaixa a cabeça parecendo arrependido, mas assim que o padre sai, ele volta a se masturbar.

– Tenho a impressão de que esse iria ser um assaltante!