Acontecido

Numa noite escura e de temporal, estava um rapaz de nome Manoel na beira de uma estrada secundária mal iluminada pedindo carona. Nenhum carro passava e a tempestade estava tão forte que ele não conseguia ver 2 palmos à frente do nariz.

Subitamente, Manoel viu um carro aproximar-se dele e parar. Radiante, salta para dentro do carro, fechou a porta e depararou com o fato de não haver ninguém dirigindo o automóvel. O carro reiniciou então a marcha, lentamente e Manoel olha para a estrada e vê uma curva aproximando-se e o carro indo em direção a ela perigosamente.

Aterrorizado e ainda mal refeito do choque de se encontrar num carro fantasma, Manoel começa a rezar fervorosamente para que a sua vida seja poupada. E é nesse instante, quando a curva se encontra a apenas uns escassos metros do carro, que uma mão surge da janela do carro e move o volante.

O rapaz, paralisado de terror e medo, continua a observar as constantes aparições da mão, antes de cada curva do caminho. Até que, reunindo as escassas forças que ainda possuía, Manoel salta do carro em movimento e corre para a cidade mais próxima. Cansado, encharcado e em estado de choque, entra num café onde emborca de imediato 2 copos de cachaça, relatando debilmente o que havia lhe acontecido, perante o olhar estarrecido dos outros clientes.

Meia hora mais tarde, dois homens entram no mesmo café, absolutamente encharcados, dizendo um para o outro:

Olha, aquele alí não é o português retardado que pegou carona quando estávamos empurrando nosso carro?