Ajustes

Joãozinho, escreveu numa folha de papel:

“O gato não “cabeu” no buraco.”

De castigo, a professora mandou-o escrever 20 vezes a palavra “coube”.

Quando ele terminou, a professora contou as palavras e comentou:

— Mas aqui só tem“coube” 19 vezes, Joãozinho!

— É que a última já não “cabeu”, fessora!

Nasceu para vender

Um sujeito acaba de conseguir um cargo de vendedor em uma loja que vendia de tudo.

Terminado o primeiro dia, o gerente de RH pergunta:

– Como foi seu primeiro dia? Quantas vendas você fez?

– Fiz apenas uma venda – responde o vendedor.

– Uma só?- espanta-se o gerente.

– Mas todos os outros vendedores fazem de 20 a 30 vendas por dia…- E de quanto foi esta venda?

– R$ 145.350,00 – responde o vendedor.

O gerente arregala os olhos. Uma venda daquele valor era realmente inusitada.

– Como é que você conseguiu isto? Pergunta o gerente, intrigado.

– Bem, – responde o vendedor – vendi a este cliente um anzol pequeno, um médio e um grande. Vendi os três tipos de linhas para cada tipo de anzol e também todos os apetrechos para pesca. Ao perguntar-lhe onde ele iria pescar, e obtendo a resposta de que pretendia ir ao litoral, informei-lhe de que seria necessário um barco. Ele então comprou o de 22 pés, cabinado, com dois motores. Como o carro dele não seria capaz de rebocá-lo, vendi-lhe uma pick-up blazer…

O gerente o interrompe:

– Você fez esta venda para um sujeito que entrou pedindo um anzol?

– Bem, – responde o vendedor – na realidade, o sujeito veio me perguntar onde havia uma farmácia. Perguntei-lhe o que ele iria comprar lá, e soube que seria um OB para sua esposa.

– Aproveitei e comentei

“Já que seu fim-de-semana foi pro brejo mesmo, que tal uma pescaria?”

Tartaruga num poste

Um rapaz passava por uma praça pública quando resolveu dar uma esfriada na cabeça e sentou em um banco, ao lado de um senhor já idoso. Puxando assunto sobre a vida, começaram a conversar sobre o país, o governo e, fatalmente, sobre o Lula.

E o velhinho disse:

– Bom, o senhor sabe, o Lula é uma tartaruga num poste.

Sem saber o que o velho quis dizer, ele perguntou o que era uma “tartaruga num poste”.

A resposta foi:

– É quando o senhor vai indo por uma estradinha e vê um poste, desses de cerca de arame farpado, com uma tartaruga em cima dele. Isto é uma tartaruga num poste.

Diante do ar de interrogação na cara do empresário, o velho explicou:

– Primeiro, você não entende como ela chegou lá; segundo, você não acredita que ela esteja lá; terceiro, você sabe que ela não subiu lá sozinha; quarto, você sabe que ela não deveria e nem poderia estar lá; quinto, você sabe que ela não vai conseguir fazer absolutamente nada enquanto estiver lá. Então tudo o que temos a fazer é ajudá-la a descer de lá.