Solidariedade

O sujeito está passando as férias no interior de Portugal e resolve parar num lago. Ele vai pescar e sua mulher entra na água para nadar. De repente a mulher grita por socorro, pois está se afogando. O marido não sabe nadar e grita por socorro também. Um camponês que passa por aí pergunta o que houve:

– Minha mulher está se afogando, e eu não sei nadar! Por favor, salve-a. Eu lhe dou 200 dólares!

O camponês não espera. Entra na água, e com uma dúzia de braçadas chega na mulher. Passa um braço em volta dela e a traz para a margem.

Depois que todos se refazem do susto, o camponês diz ao marido:

– Eu não quero incomodar, mas o senhor me prometeu algo… Cadê meus 200 dólares?

– Estou muito chateado. – diz o homem – Ao longe, vendo a cabeça fora d’água, pensei que fosse minha mulher. Na realidade é minha sogra…

O camponês fica com um ar entristecido e, pondo a mão no bolso, responde:

– Que azar! Então, quanto lhe devo?

Anúncios