Versões

“Se amas alguém, deixa-o ir; se voltar é teu. Se não, nunca o foi.”

Pois bem, vejamos agora as novas versões do pensamento segundo algumas categorias de pessoas:

PESSIMISTA
“Se amas alguém, deixe-o ir; se, como era de se esperar, não voltar, nunca foi teu.”

OTIMISTA
“Se amas alguém, deixe-o ir e não te preocupes, pois, seguramente ele voltará.”

DESCONFIADO
“Se amas alguém, deixe-o ir, se acaso voltar, pergunta porque voltou.”

IMPACIENTE
“Se amas alguém, deixe-o ir, se não voltar em poucas horas, chame a polícia.”

BRINCALHÃO
“Se amas alguém, deixe-o ir, se voltar e continuar a amá-lo, deixe-o ir outra vez; e assim sucessivamente.”

ADVOGADO
“Se amas alguém, deixe-o ir e busque no Código Civil a parte que fala sobre o abandono do lar por parte do cônjuge.”

ESTATÍSTICO
“Se amas alguém, deixe-o ir, se ele te ama a probabilidade que volte é de 86.5%; se não te ama, suas relações caem no campo da improbabilidade, com uma margem de erro de 3%.”

POSSESSIVO
“Se amas alguém não o deixe ir.”

MARKETEIRO
“Se amas alguém, deixe-o ir; se voltar é uma pessoa leal à sua marca; se não voltar é hora de fazer um relançamento em um novo mercado.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.