Experiência de vida

Duas mulheres muito bonitas e de formas esculturais,verdadeiros aviões, resolvem sacanear um velhinho com mais de 70 anos.
Chegaram perto dele e uma delas perguntou:
– Oi, vovô, tudo bem? O que você faria com duas mulheres tão gostosas como nós duas?
E o velhinho prontamente respondeu:
– Com vocês duas, nada. Mas com quatro ou cinco de vocês, abriria um puteiro.

Detectando profissões

Um homem voando num balão percebe que estava perdido. Ao ver alguém lá embaixo, resolve descer um pouco para perguntar.
Quando está suficientemente baixo, grita:
– Hei! você aí! Pode me dizer onde estou?
– Sim! você está num balão, a cerca de 5 metros do solo – responde o outro que está no solo.
– Você é engenheiro, não é? – pergunta o balonista.
– Sim, sou! Como você sabe? – replica o outro do solo.
– Bem, – diz o balonista – tudo o que você disse é tecnicamente correto, mas não me serviu para nada.
– E você é gerente, não é? – replica o engenheiro.
– Sim sou gerente! Mas como você adivinhou? – pergunta o balonista.
– Sei pelo fato de que você não sabe onde está, nem onde está indo, mas espera que eu te ajude. Você está na mesma situação em que estava antes de me encontrar, e agora quer colocar a culpa em mim.

Flagrante delito

A deliciosa morena se aproximou do lago deserto, olhou ao redor para se certificar de que não havia ninguém por perto e tirou toda a roupa.
Quando se preparava para dar o primeiro mergulho, um guarda saiu de trás de uma árvore:
– Desculpe, senhorita, mas é proibido nadar neste lago.
A moça corou de vergonha. E por que o senhor não avisou antes de eu tirar a roupa?
– Bem… Respondeu o guarda. É que não existe nenhuma lei proibindo tirar a roupa na beira do lago.

Experiência infantil

Três garotinhas, uma de nove, outra de sete e a outra de cinco anos, estão passeando num parque quando avistam um casal semi-nu atrás de um arbusto.
– Olha – diz a mais velha. – Tem um casal brincando atrás daquele arbusto.
– Brincando nada – corrige a do meio. – Eles estão fazendo amor!
E a mais nova acrescenta:
– E mal!