Desvendando a vida

O menino está passeando com o pai quando vê um casal de cães transando no meio da rua. Ansioso por conhecer mais sobre a vida, pergunta ao pai o que eles estavam fazendo.
– Eles estão fabricando um cachorrinho – explica o pai.
Naquela mesma noite, o garotinho entra no quarto dos pais e os encontra em pleno ato. Diante da pergunta inevitável e, para manter a coerência, o pai responde:
– Estamos fabricando um irmãozinho para você, meu filho…
– Ah, pai! Então vira ela pro outro lado, porque eu prefiro um cachorrinho!

Decepção Dobrada

Duplamente desconfiado, da mulher e da amante, Jorge resolve mandar as duas num mesmo cruzeiro para depois investigar como cada uma havia se comportado.

Na volta, Jorge pergunta à mulher como foi a viagem, como eram os passageiros, o que eles faziam, até identificar a amante.

— Como era mesmo essa mulher?

— Ah, uma sirigaita! — ela responde — Não se passou uma noite sem que aquela mulherzinha dormisse com um homem diferente…

Meio desconcertado, Jorge procura a amante e faz a mesma pergunta.

— Ah, essa tal coroa era uma verdadeira dama — conta.

— Como assim? — pergunta Jorge, meio aliviado.

— Ora, ela subiu a bordo com o marido e durante o cruzeiro inteiro não saiu do lado dele um segundo!

Memória boa

Joãozinho, Pedrinho e Juquinha apostavam quem tinha uma memória melhor.
– Eu consigo me lembrar perfeitamente – gabava-se o Pedrinho – do tempo que a minha mãe me dava de mamar. Se eu fecho os olhos sou capaz de sentir o calor do seu peito…
– Isso não é nada – retrucou Juquinha. – Pois eu me lembro no dia em que eu nasci… Aquele tunel escuro… e o médico me segurando pelas pernas…
– Isso não é nada – argumentou Joãozinho. – Eu me lembro de ter ido num piquenique com o meu pai e voltado com a minha mãe!

Deve ser meu marido!

Um casal estava dormindo profundamente como inocentes bebês.
De repente, lá pelas três horas da manhã, escutam ruídos fora do quarto.
A mulher se sobressalta e totalmente espantada diz para o homem:
– Aaaaaiiiiiii, deve ser o meu marido!!!
O cara se levanta espantadíssimo e peladão, pula como pode pela janela e cai em cima de uma planta com espinhos.
Em poucos segundos volta e diz:
– Desgraçada… Teu marido sou eu!!!
– É ?!?!? E pulou a janela por quê?

Presentes

Último dia de aula, os alunos resolvem presentear a professora.

O filho do dono de uma doceria entrega-lhe uma caixa. Ela dá uma sacudidinha:

– São bombons?

– Acertou, professora!

A filha do dono da livraria entrega-lhe o seu embrulho.

– Esse está pesado. Acho que é um livro…

– Acertou, professora!

O filho do dono do Bar entrega-lhe o seu presente. Ela nota um pequeno vazamento na embalagem, passa o dedo, apanha uma gota, experimenta e arrisca:

– É um vinho?

– Não, professora.

Ela experimenta mais uma gota.

– É um Whisky?

– Também, não…

– Desisto! O que você me deu?

E o menino:

– Um cachorrinho…