Quase tudo novo

Uma senhora queria comprar um papagaio e foi à loja de animais. O jovem vendedor informa que só tem um papagaio, mas que ele tinha pertencido à dona de um prostíbulo e, por isso, seu vocabulário não era dos melhores…

A senhora não se importou e disse que iria educar o lourinho novamente.

Quando chegou em casa, o papagaio começou:

– Nova casa, nova cafetina.

A senhora riu. Nisso suas filhas chegam e o papagaio diz:

– Nova casa, nova cafetina, novas putas.

As filhas caem na gargalhada e esperam o pai chegar em casa. Ele chega e o papagaio começa novamente:

– Nova casa, nova cafetina, novas putas, mas mesmos clientes… Faaaaaala, Evaristo!